Costumes e festa

Ontem foi um dia cheio de coisas novas. Começando pelo café da manha, em que eu comi uma coisa que se chama Poori Sagu. Alguém me explicou que é o chapatti (a panquequinha com gosto de papel) frito com legumes. Na verdade os legumes vem do lado, e os chapattis fritos viram umas bolotonas parecendo um pastel de vento, que murcham quando a gente morde.

Pela manhã, conversando com alguns colegas de trabalho, descobri que beber enquanto se come não eh um hábito aqui. Eu havia reparado mesmo que nenhuma refeição completa vem com bebida. Eles disseram que alguma religião é contra, mas que não existe esse costume mesmo.

Durante o almoço eu descobri que é proibido que os pais saibam o sexo do bebê antes dele nascer. Existe de fato uma lei pra isso, e todos os hospitais tem plaquinha falando que é proibido o médico falar se o bebê é menino ou menina. O que acontecia há algum tempo é o seguinte: quando as filhas casavam, elas iam morar na casa do marido, com os sogros e os pais da menina ainda pagavam uma quantia pros pais do menino. Então, por motivos econômicos era mais vantajoso ter filho homem, e assim que as mulheres ficavam sabendo que iam ter uma menina elas abortavam. Essa prática de pagar os pais do noivo é ilegal hoje, mas muitas pessoas que moram nas áreas rurais (e não tem muita instrução) ainda têm essa ideia de que ter filho homem é melhor. Por isso eles fizeram essa lei de não poder saber o sexo do bebê. Algumas vezes, hoje ainda, o casal fica tendo filho ate nascer um homem. As indianas explicaram pra gente que nos grandes centros urbanos, onde as pessoas são mais instruídas, não é assim não. O problema é que aqui existe muita, mas muita gente mesmo, nas áreas rurais.

À noite teve uma festa de final de ano da Infosys. Bom, não foi bem uma festa, porque não tinha comida nem bebida, mas eles convidaram um DJ pra tocar em uma das praças de alimentação aqui. Quando eu cheguei lá nem acreditei o tanto de gente que tava dançando. Todo mundo super animado! Tocou 90% de música eletrônica indiana e 10% de outras músicas eletrônicas que eu conhecia (como Black Eyed Peas). A Aarti (uma das indianas responsáveis pelos estrangeiros perdidos que vêm trabalhar aqui) disse que a maioria das festas não é assim. Ele tocam muito mais músicas internacionais do que indianas. Mesmo assim, todo mundo sabia todos os passinhos das músicas locais =) E não adianta as indianas falarem pra gente que elas não dançam iguais aos atores de bollywood, porque dançam sim!! Um monte de passinho ensaiado, com um braço na frente e outro atrás da cabeça, balançando o ombro e os quadris… Seria uma versão real das caricaturas que a gente vê nos filmes. O mais legal é que os homens tavam dançando com igual empolgação! Se bobear, eles dançaram mais que as mulheres… rebolando, com os braços atrás da cabeça, dando voltinha… Teve até um cara que trabalhava no stand de café que subiu na mesa e ficou fazendo passinho de Michael Jackson hehehe. Uma pena que eu estava sem minha camera…

Feliz 2011 =)

3 thoughts on “Costumes e festa”

  1. Gi, lembra de mim, que ando com a câmera na bolsa… certas oportunidades são imperdíveis. E já que o ano novo vai chegar primeiro para você, enjoy! Feliz, superfeliz Ano Novo!

  2. Um excelente 2011 prá você também Gi. Você já começou muito bem e sua competencia e dedicação já estão trazendo frutos.
    Beijo,
    Janine

Comments are closed.