Vacas, buzinas e McDonalds

Hoje a gente conseguiu sair do campus da Infosys pra ir andar na rua e fazer umas compras. Não tinha nada de protesto mais e eu não vi rastro disso nas ruas (mesmo porque elas já estavam sujas e bagunçadas desde antes). No caminho pro centro tinha uma vaca deitada na pista mais rápida da rodovia, o que me fez pensar que, já que eles não matam as vacas aqui, elas vão virando uma praga. Só que não é uma praga tipo grilos, ou mosquitos, são vacas! Elas são grandes e desajeitadas e causam um caos enorme quando resolvem deitar na rodovia. Desviar de uma vaca não é trivial, e atropelar ela não é uma opção, já que se vc fizer isso vai pro inferno e, pior, vai amassar seu carro todo…

Bom, alguns quilômetros depois da vaca chegamos na Brigade Road, que é supostamente a região onde tem as lojas boas pra fazer compras. Realmente, lá tem lojas da Lacoste, Levi’s, Nokia, Sony, HP, etc (e todas com boas promoções e preços mais baratos que o Brasil). Mas, como tudo aqui na Índia, estava lotado. E parecia o centro do BH no dia 24 de dezembro. Eu e o João estávamos morrendo de fome, e a gente queria comer alguma coisa com gosto familiar e não com o gosto de Índia que tem as comidas aqui (a essa altura do campeonato, tudo tem o mesmo gosto). Então resolvemos ir no McDonalds pensando que não tinha erro, McDonalds é McDonalds em qualquer lugar, certo? Errado. Pra começar, aqui não tem hambúrguer de carne, só de frango, mas isso já era esperado. Então a gente pediu o Chicken Maharaja Mac que seria equivalente a um Big Mac de frango. Mas qual foi nossa decepção ao morder aquilo e sentir o gosto de pimenta indiana no sanduiche… O mesmo tempero que eles usam em todas as comidas aqui, eles usam também no franqo do McDonalds. O que salvou foi a Coca-Cola e batatinhas que tinham o gosto mais ou menos normal.

Depois de comer o sanduiche indiano do fast-food americano, fomos andar pela rua. E hoje o João ficou incomodade e estressado como eu estava há algumas semanas. Após três horas andando vc cansa. Cansa das buzinas, cansa da quantidade de gente, cansa das lojas barulhentas, cansa dos vendedores ambulantes tentando te vender relógios, mapas e óculos insistentemente. Mesmo no shopping, tudo é muito cheio e barulhento, e aquilo começa a estressar. E a gente vai ficando irritado sem necessidade. E vc sai do shopping e vai pra rua onde tem uma mulher anunciando alguma coisa no mega-fone, e carros que não páram de buzinar, e uma rua suja e fedorenta, e mendigos pedindo dinheiro e pessoas fazendo xixi nos muros. Não tem um lugar tranquilo pra parar e sentar numa boa e tomar um café.

Eu ainda não conheço a cidade toda. Estou planejando ir em um bairro que a gente passou de carro e que parece mais tranquilo pra andar, comprar e comer. Espero que exista algo assim aqui…

3 thoughts on “Vacas, buzinas e McDonalds”

  1. Acho que faltou acrescentar um parenteses sobre as condicoes dos passeios aqui. Alias, nao so dos passeios, mas das ruas em si.
    Em uma das ruas que passamos tinha um buraco imenso, tao imenso que pareceu que tiveram um problema de esgoto e tiveram que abrir aquele buraco no meio da rua inteira de forma que nao passava mais carro e os pedrestes so podiam passar apertados pelos cantos. Aposto que se eu voltar naquela mesma rua daqui ha dois meses, o mesmo buraco vai estar la e parece que ninguem se importa com isso, eh perfeitamente normal.

    Pedro, meu irmao, podia ate fazer um estudo sobre a infra-estrutura da India, o PAC indiano consegue ser *bem* pior que o brasileiro….enfim, todos aqueles que reclamam que o governo brasileiro nao faz nada deveriam passar pelo menos um mes aqui em bangalore.

Comments are closed.